terça-feira, 14 de julho de 2009

Voa Canarinho, Voa!




(Título sugerido por Leandro Tondin)


Casamento é algo sagrado no Brasil. Copa do Mundo também. E, às vezes, a mistura desses dois pode ser explosiva.

Quinta-feira, 14 de julho. Casamento de Adele e Jônas.

- Ai, Adele, nem posso acreditar que você vai se casar em alguns minutos. Que emoção! Além do que, você vai perder sua virgindade hoje! Não é maravilhoso? Será que o Jonas está muito nervoso também?

- Ai, amiga, não faço idéia.

********

Quinta-feira, 14 de julho. Semifinal de Copa do Mundo. Brasil x Argentina.

- Caralho, Jônas, nem posso acreditar que vai se casar hoje. Que merda! Além do que, você vai perder o segundo tempo da porra do jogo! Não é uma foda? Será que a Adele não atrasa essa cerimônia?

- Quem? Vai Kaká! Acaba com esses argentinos de merda!!

*********

Meia-hora depois.

- Aceito!

- E você, Jonas dos Santos, aceita Adele Nogueira como sua legítima esposa?

- Ah! Não!

- Como assim "Não"?

Jonas percebe o murmurinho e a flição tomando conta da noiva e dos convidados.

- Desculpa, amor. É que foi pênalti para a Argentina.

- Jônas, não acredito que esteja ouvindo o jogo. É nosso casamento.

- Eu sei, amor. Mas é Brasil e Argentina. Copa do Mundo. Tá 1x0 pra gente.

- Me dá esse i-pod aqui!

**************

15 minutos depois:

Jonas e Adele, já casados, deixam a igreja de mãos dadas. Quando chegam à metade do caminho, um convidado grita impulsivamente:

- Pênalti pro Brasil!!! Caralho! 49 do segundo tempo!

Jônas larga a mão de Adele, mas a esposa o fulmina com os olhos e ele retorna cabisbaixo. Continuam a caminhada. Agora, lentamente. Jônas quer saber se foi gol. Quando estão quase na porta da igreja, o amigo grita:

- GOOOOOLLLL!!!! Tâmo na final!!!! De novo!!!! É Hexa! É Hexa!

Jônas larga a mão da esposa e vai pra galera. Abraça os amigos e sorri feliz da vida. ninguém acredita no que vê. Adele corre em direção ao carro, inteiro rasurado com "Recém-Casados". Tira o motorista do banco e sai a milhão. Levam alguns minutos para avisar Jônas, ainda extasiado com o resultado do jogo.

Encontraram Adele horas depois. Ainda vestida de noiva, apesar de grande parte do vestido já estar manchado de vermelho. Jogou-se de uma ponte qualquer. Jônas foi assolado pela culpa. Inanimado. Sem reação. Horas depois, no IML, o médico legista informou que, em função da Copa do Mundo, estava com a equipe reduzida. A autópsia demoraria um pouco para acontecer. O corpo estaria liberado para sepultamento no domingo. Então, Jônas desesperou-se. Era o dia da final.

7 comentários:

A Senhora disse...

Que tal almoço do dia das mãe em restaurante (que não foi feita a reserva) e Fórmula 1?
O resultado foi arroz branco com frango assado da padaria e ele comprou um desses celulares maravilhosos com "radinho".
E se um de nós chegasse ao IML com certeza não seria eu. :))

bjs

sperbrenata disse...

Se eu fosse a Adeli mandaria o cachorro do Jônas para o IML...

Mudando de assunto... o próximo livro deveria chamar:
"A.C D.C - vol.2
Antes das chibatadas Depois das chibatadas" Rsrsrs!!

Te amo

Allan Machado disse...

hahahahahahahahahahhahahahaha
boaaa

Sunflower disse...

Tão escroto que não tive outra escolha senão amar o texto.

beijas

Mari - é como quero ser chamada. disse...

Cara, demais!
Rs*
E tem gente que disse que voltaria a passar lá no meu fuzuê e nada...

Abraço da Mari!

José Heber de Souza Aguiar disse...

Opa! Muito inteligente o texto. Parabéns! www.joseheber.blogspot.com

Rainier Morilla disse...

hahahahaha!
Pior seria se o Brasil perdesse!
Muito bom! Amei!